Matérias-primas utilizadas


Capim Dourado
O "Capim Dourado" é uma espécie de planta que existe somente na região do Jalapão, estado do Tocantins. Sua cor dourada é natural, suas peças são leves e sofisticadas.

Açaí
O açaí é uma fruta típica da Amazônia cujas sementes são utilizadas para o artesanato. Os dois principais produtos originários da espécie, o palmito e o fruto, são usados na alimentação humana. No artesanato as sementes de açaí costumam ser a base das biojóias. A etimologia da palavra açaí encontra-se no vocábulo tupi "iwasa'i" que significa "fruto que chora", ou seja, fruta que expele água. Por tratar-se de um produto natural, pode apresentar variações de peso, tamanho, formato e coloração.

Jarina
Uma Palmeira incomum. O marfim-vegetal, ou jarina, é uma variedade de palmeira encontrada principalmente no norte da América do Sul. Essa árvore de crescimento lento tem belas frondes que brotam diretamente do chão. Por anos não se vê o tronco. Um marfim-vegetal com tronco de dois metros de altura tem pelo menos 35 a 40 anos. O marfim vegetal é uma alternativa prática, pois se parece com o de origem animal, é extremamente duro, permite bastante polimento e absorve bem os corantes. O marfim vegetal e o animal são tão parecidos que os artesãos em geral deixam um pouco da casca marrom nos seus produtos para provar que não usaram marfim de elefante que por ser proibido em todo o mundo.

Tucumã
Tucumã fruta nativa da Amazônia tem o tamanho de um limão e diferentes formatos cores e sabores, com apenas 20% de poupa, ou seja, pouca parte comestível e um grande caroço, que é o que possibilita fazer o artesanato. Com palmeiras altas que alcançam de 10 á 15 metros de altura e sempre provida de espinhos longos e finos dispostos até metade superior do tronco, é comum em regiões descampadas com solos pobres e degradados.

Palha de Buriti
A palha de buriti tem origem em uma palmeira, predominante em regiões alagadas, por isso é mais comum nos Lençóis Maranhenses. É da palha do buriti que se extrai uma fibra versátil e resistente que dá origem a carteiras, colares entre outros acessórios e biojóias.

Lona de caminhão reciclada
A lona utilizada para cargas de trens e caminhões sofre com o uso continuo, especialmente por sua intensa exposição ao sol, ação das chuvas e acumulo de poeira e resíduos, provocando assim furos e desgaste em sua cor. Após certo tempo de uso essa lona fica sem utilidade. Para reaproveitá-la recolhe-se a lona, esta passa por uma higienização, possibilitando sua reutilização em produtos de escritórios, bolsas e acessórios. Por isso, as peças em lona reciclada vão apresentar variação de tonalidade, pequenas manchas, furos e remendos. Estas características não comprometem a qualidade e durabilidade do produto, ao contrario, imprimem certa identidade e exclusividade ao produto.

Madrepérola
É a parte que tem brilho da concha de certos moluscos lamelibrânquios. Alguns animais marinhos, como a ostra perlífera, o haliote e o nácar, revestem suas conchas com uma camada de substância colorida e brilhante. Essa substância chama-se madrepérola, utilizada em grande escala em bijuterias pela sua bela aparência.

Folhas em ouro e prata
São peças confeccionadas como folhas naturais, secas e esqueletizadas por um processo de tratamento que deixa somente o esqueleto das folhas. Após esse processo são depositadas camadas de banhos de ouro, transformando folhas em biojoias exclusivas, finas e leves.

Pedras
Utilizadas no artesanato as pedras trazem beleza e misticismo para quem admira os trabalhos artesanais: Ametista, Ágata, Calcedônia, Citrino, Cornailna, Cristal fumê, Cristal transparente, Esmeralda, Hematita, Jade, Jaspe, Lápis-lazúli, Olho de tigre, Ônix, Pérola, Quartzo azul, Quartzo rosa, Quartzo rutilado, Quartzo verde, Turmalina e Turquesa.

ATENDIMENTO
Central do Cliente
Meus Pedidos
Fale Conosco
INSTITUCIONAL
Quem Somos
Política de Privacidade
Nossas Lojas
Trabalhe Conosco
DÚVIDAS
Pagamento
Trocas e Devoluções
Dúvidas Frequentes
Como Comprar

Desenvolvido por Cotiweb InWeb Internet